terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

corações velados.

Te vi por inteiro, te senti por inteiro, mesmo desse jeito meio perdida de mim, e aí que eu vi o desespero, sinto-te sem uma harmonia selada. Sem que o corpo se entregue à ti e com a alma um tanto velada, um tanto entregue. Qualquer lugar é nosso e qualquer lugar é lugar nenhum. Enfim temos pés aqui e nos outros cantos, peça-me para cair e eu te levanto. O que eu quero é esses pedaços entregues. As peças a gente forma sempre.

4 comentários:

Daniel M Miranda disse...

e quando teremos por inteiro esses fragmentos?

Anna Paula Stolf disse...

ou enforma ou informa ou reforma :)

Anna Paula Stolf disse...

transforma tbm...

Tharcy disse...

oi você ;}