quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

e agora.

socorro, não me deixa me perder denovo. caminho sinuoso e torto, cheio de esconderijos, que não me deixam ver a luz. afinal isso tá na minha frente, ou é a mente.
pediu pela primeira vez que alguém guiasse a corda, porque perder-se dela seria muito doloroso.
abriu as portas e teve vontade de se esconder.

esse caminho todo escuro e de mistério é pra luz, ou para tornar o buraco mais fundo?

3 comentários:

Daniel M Miranda disse...

a gente nunca tem respostas, né? mas é sempre bom ter um fio de Ariadne que nos tire do labirinto...

bea disse...

acho que você só vai descobrir andando.

Anônimo disse...

Ler os teus textos é uma espécie de desabafo solitário. Não te conheço, mas te entendo plenamente.

Você é o meu grito ocultado.