terça-feira, 8 de dezembro de 2009

narciso;

Meus olhos já tem calos para essas tuas mentiras tolas, nessa tentativa escassa de tentar passar o tempo e a vida. Vive a vida, vive! É o máximo que posso te dizer. Mas vive com a coragem de quem anda sobre o fio da navalha. Com quem tem coragem de manter o peito aberto. Já era tempo de abrires os olhos para o resto do mundo, antes de escondê-los sempre pra dentro do teu peito, tão cheio de afetos emoldurados em vidros quebrados. Poesia só me faz sentido se é feita por quem vive, definhando, amando, vibrando, por quem sente e não chora escondido no colo do pai. Não vale nada pra quem anda de sapatos amarrados, com a corda no pescoço no meio do salão. Grita que tu gritas pra ti mesmo e só a ti queres ouvir. Já cansei tanto de ter tuas palavras que me calo por ti.

6 comentários:

Fernando S. Trevisan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tati Plens disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando S. Trevisan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel M Miranda disse...

sim.

.ana disse...

issso faz sentido pra muita [muita] gente.
inclusive pra mim, de certa forma:)


adoreeei, tati!!! [copiarei para ler mais vezes]
beijos!

.ana disse...

e acabei de ler os posts abaixo...
to impressionada como eles tem a ver comigo. é sério. pensamos e sentimos algumas coisas de forma muito semelhante.
o.0

outro beijo.