domingo, 6 de dezembro de 2009

Confesso (2).

Estou cansada desse ritual social, de todas essas conversas que se desenrolam do mesmo jeito sempre, nas mesas dos mesmos bares, no meio do mesmo círculo de pessoas, que talvez mude uma ou duas, mas saem as mesmas histórias, as mesmas conversas, os mesmos assuntos. Qualquer assunto que há entre todos uma certa ligação, mas na verdade estão todos tão distantes de qualquer coisa que se sinta dentro do peito. Risos tão altos e tão condicionados por esse ritual todo.
Estou cansada dessa importância toda ao círculo e a diversão que podem sucumbir uma relação próxima. De ter como desculpa sempre uma falta de consciência.
Estou sem paciência com metade do mundo e talvez isso seja só uma necessidade urgente de paz.

3 comentários:

Anna Paula disse...

viver mais as coisas efêmeras

cláudia i, vetter. disse...

realidade pura
e transparente para mudar o possível, também.

vamos acreditar naquilo que cria-se em nós.

;**

Daniel M Miranda disse...

só uma coisa a dizer: (!)