quinta-feira, 23 de novembro de 2006

sobre saudades.


Às vezes dá vontade de ter um pó de pirlimpimpim. Ou qualquer dessas coisas mágicas, que podem nos levar à qualquer lugar ou trazer qualquer alguém que quisermos à 'este lugar'. Mas a vida aqui tem uma magia diferente daquela do sítio do tal pássaro do pózinho. Essa magia, que não permite que algumas relações acabem, mesmo à distância. Alguns 'sentidos' que a distância não apaga. E que seja assim, por favor. Pois a minha vida não se completa só de mim.

3 comentários:

Haroldo Machado disse...

Bons dias, gentil Tatiana. Belas são as imagens/falas produzidas aqui.
Abraços.
Haroldo.

Fernando Trevisan disse...

Como assim sítio?
COMO ASSIM SÍTIO?
Sério que você não sabe que o pó de pirlimpimpim foi tomado de empréstimo do Peter Pan pelo Monteiro Lobato???
Sério sério? Mesmo?
Bem, eu preferiria o teleporte de Jornada nas Estrelas. Ou qualquer teleporte. Tou aqui, apareço ali. Pronto. Nada de ficar cheirando pó para viajar...
Ups, falei.
OK OK eu paro.
:****

mendoa disse...

ahhh q linda!

tu dexo esse texto no meu flog neh
;P

te gostu.
bju tata :*