domingo, 21 de fevereiro de 2010

Havia tanta coisa pra te falar, mas as palavras voam, não é? E o tempo come. O calor dos teus olhos derrete até o que eu tinha pra lhe dizer e era tão urgente!

4 comentários:

Eu,Pamela Gama. disse...

e tem horas que é melhor nem dizer...

Fern. disse...

Mas será que algo é mais urgente que arder no calor dos olhar que se deseja postado n gente? Tudo abandona a sua urgência nesse momento né? Ah...

.ana disse...

há momentos em que as palavras devem ficar para depois...
;)

Cláudia I, Vetter disse...

''são as letras bailando sem vento, os cílios trazendo a harmonia no caos''

o que não se explica e se vive, é um sentimento além da tática do tempo; deixa deslizar como agora, nos dedos, pela memória de um antes e uma ternura pra muito além do depois...
vide infinito.

;)