domingo, 18 de janeiro de 2009

sínteses tolas...

Nós somos tão vulneráveis, meu amor. Eu nunca tinha percebido tanto isso. Todos são meio descuidados. Eu não sei o que posso viver, eu não sei até quando. A gente vive inventando tudo ao nosso redor. As pessoas gostam de viver algo inventado... Aquela frase "porque afinal ninguém nunca se tocou" fica rodeando a minha cabeça, ela não sai daqui...

Ela e pensar que algumas pessoas realmente não podem caber só em 7 de 365 dias.

A gente vive é pra fora da janela... ou sem janela mesmo. sem a de concreto... porque da outra, eu percebi, como nunca, a gente precisa reencontrar...

E ao mesmo tempo, já está tudo tão apagado. As ondas de luzinhas amarelas já cobriram boa parte do que nos resta...

2 comentários:

Daniel M Miranda disse...

essa sua deprezinha deixou o texto tão bonito... e.. putz tenho que falar sim prá vc de novo... "as pessoas são tão descuidadas... porque ninguém se toca prá fora da janela que a gente vive inventando? reencontrando luzinhas"

Duda disse...

As malditas luzinhas amarelas...
Elas ficam mais malditas ainda numa cidade totalmente estranha.