sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Eu fico enrolando a corda do mundo no meu estômago. Às vezes, pesa, e um tanto...
(a luta nunca é leve, mas é a energia do pulso)

Um comentário:

Antonio Carlos disse...

Olá, eu gostei muito dos seus textos, eu fiz uma ilustração especialmente para este. Lindo o que voce escreveu, a corda pesa, mas nos move. acesse pra ver:

http://www.ofelianaoensinou.blogspot.com/2011/12/corda-do-mundo.html

Beijos