domingo, 1 de agosto de 2010

últimos dias.

Tateou com os pés descalços o chão da cidade mineira, descascou laranjas sentada no chão e comeu cada uma sentido aquele gosto único, pintou as unhas com as cores do café, furou as orelhas virgens de sessenta anos e as enfeitou com brincos. Partiu bonita e livre, como uma criança (re)descobrindo as suas origens.

2 comentários:

Fern. disse...

Que delícia de microconto! Quão maravilhoso deve ser redescobrir a simplicidade da vida nos seus últimos dias...

Mariane disse...

Olá! Além do Compartilhando Leituras, criei um novo blog para postar minhas frases e textos! Quando tiver um tempinho faça uma visitinha, sua presença será uma alegria!!!

Varal de Esperanças - http://marianebraga.blogspot.com/