terça-feira, 27 de junho de 2006

(querer)

inverno, pelas cortinas atravessa um vento cortante
dia escuro, pela janela brilho não se vê
mas ainda, não é isso que falta
neste dia primeiro de julho
não é a luz do sol,
o que me ilumina
na verdade
é você,
abre o sorriso,
o resto a gente não vê.

2 comentários:

Fernando Trevisan disse...

hum...
saudade, melancolia, esperança.
Bom!

tatiplens disse...

isso parece muito los hermanos.