sábado, 30 de abril de 2011

Encarando bravamente essa luta diária em que a arma é amor.

Um comentário:

Fern. disse...

E a arma faz a batalha ao mesmo tempo dura e doce.

Beijos!